Embora represente o avanço da medicina e a melhora na qualidade de vida da população, o envelhecimento populacional vem gerando preocupações há algum tempo. Afinal o aumento do número de idosos representa mais casos de doenças associadas à velhice, como o Alzheimer e Parkinson.

Segundo projeções do IBGE, a população idosa brasileira deve triplicar até 2050. Com isso, a demanda por cuidadores de idosos vai aumentar de forma acelerada nos próximos anos. Hoje, a profissão já está em ascensão, mas muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre as atribuições deste profissional.

O cuidador é responsável pelo cuidado integral do idoso, quando em horário de expediente. Assim, ele deve monitorar o estado de saúde e promover o bem-estar dos pacientes, o que inclui auxílio com a medicação, segurança, higiene e lazer. Contudo, muitas pessoas acham que o profissional é um “faz tudo” e que as tarefas domésticas também são uma de suas funções.

Neste artigo, vamos elucidar sobre o que, de fato, é função dos cuidadores de idosos. Acompanhe a leitura e confira.

Principais atribuições dos cuidadores de idosos

O cuidador de idosos tem como objetivo proporcionar todo o cuidado necessário para a manutenção cotidiana do bem-estar do paciente, como o suporte na alimentação e higiene pessoal. Assim, os profissionais devem oferecer suporte em diferentes atividades, de modo a garantir a qualidade de vida no domicílio, sem a necessidade de colocar o idoso em uma casa de repouso. No entanto, é preciso seguir algumas condições.

Em primeiro lugar, os cuidadores devem exercer todas as tarefas sob supervisão. Desse modo, o profissional não deve tomar decisões que alterem a rotina dos cuidados sem consultar o responsável pelo idoso. Além disso, todos os cuidados devem ser exercidos de modo a estimular a autonomia dos idosos, pois isso é essencial à autoestima dos pacientes.

Confira, a seguir, as principais atribuições dos cuidadores de idosos em diferentes aspectos da rotina dos pacientes.

Planejamento dos cuidados e tomada de decisões

Embora o profissional não deva tomar decisões de forma independente, ele deve participar das discussões. Afinal, o cuidador é a pessoa que mais conhece as demandas do idoso, sendo o responsável, também, por atendê-las.

Assim, é muito importante que os profissionais levantem informações acerca do estado de saúde do idoso e da adaptação dele aos cuidados. Então, o cuidador deve relatar tudo aos responsáveis pelo paciente e, juntos, traçar planos para tornar os cuidados mais eficientes.

Suporte à alimentação

O idoso precisa, sem dúvidas, de uma equipe multidisciplinar que inclua um profissional da nutrição. Com a saúde debilitada, os pacientes necessitam de uma alimentação balanceada com dosagem de nutrientes, além de estimular a ingestão de líquidos.

O cardápio, portanto, é responsabilidade de profissionais especializados, mas os cuidadores devem garantir a ingestão dos alimentos. Caso os idosos ainda possuam autonomia, seus acompanhantes devem ajudá-los no preparo das refeições. No entanto, se os pacientes apresentam alta dependência, os cuidadores podem finalizar o preparo e servir a refeição.

Auxílio na higiene e cuidados pessoais

A higiene e os cuidados pessoais são fundamentais para a saúde e autoestima de qualquer pessoa. Sendo assim, não é porque os idosos perderam a autonomia de se cuidarem que esse aspecto da vida pode ser negligenciado.

Neste sentido, a função dos cuidadores também inclui a promoção da higiene corporal e o zelo pela imagem pessoal de seus pacientes. Desse modo, os profissionais devem ajudá-los no banho, além de tratar da aparência em geral, cuidando dos cabelos, unhas e ajudando-os a se vestir, por exemplo.

Lazer e socialização

Outro ponto bastante importante no exercício da profissão é a promoção de atividades de lazer. Afinal, ficar em casa o dia todo sem qualquer ocupação pode estimular a depressão e a sensação de isolamento social. Por isso, é fundamental planejar caminhadas e passeios, além de incentivar a prática de exercícios físicos, quando possível e autorizado pelo médico responsável.

No caso dos idosos com alto grau de dependência, os cuidadores devem buscar alternativas, seja com leituras ou simplesmente conversando com eles. Além disso, a socialização é extremamente importante para a saúde e bem-estar dos pacientes. Desse modo, os profissionais devem estimular o contato dos idosos com familiares e amigos, quando possível.

Acompanhamento a consultas e exames

A troca entre os cuidadores e os profissionais da saúde beneficia muito os cuidados. Afinal, quem melhor do que eles para comunicar os médicos acerca de mudanças de comportamento ou alterações físicas?

Assim, além de monitorar o estado de saúde dos idosos no cotidiano domiciliar, os cuidadores também devem acompanhá-los durante consultas, exames e tratamentos. Com efeito, isso permite que os profissionais exerçam suas funções de forma mais integrada.

Então, com base nas orientações da equipe médica, o cuidador deve monitorar o estado de saúde do paciente e fornecer a medicação oral adequada nos horários prescritos. Nas situações e procedimentos que exigem uma capacitação que os cuidadores não têm, contudo, ele deve solicitar auxílio de profissionais capacitados — pois cada um deve fazer o que está em sua competência para garantir um cuidado mais eficaz.

Cuidar do ambiente

Por fim, em algumas situações o profissional também deve cuidar do ambiente domiciliar, desde que seja para benefício do idoso. Neste sentido, o bem-estar e a saúde dos pacientes depende de um espaço limpo e organizado, sendo responsabilidade do cuidador garantir um local agradável à pessoa assistida.

Qualquer outra tarefa domiciliar que não seja executada em função do idoso, por sua vez, não é uma atribuição do cuidador. Vale destacar que sobrecarregar o profissional pode prejudicar a qualidade do atendimento, além de gerar conflitos trabalhistas.

Bem, agora você já sabe quais funções são de responsabilidade do cuidador de idosos. Os profissionais devem estabelecer todos os aspectos do cuidado antes da contratação para evitar problemas. Além disso, a assinatura de um contrato é fundamental para evitar problemas futuros.

Gostou do conteúdo?  Acompanhe nosso blog e siga nosso Instagram (@_confortbanho) e Facebook para conferir outras dicas.