Escolha uma Página

Você já atua como cuidador domiciliar? Hoje em dia há uma grande demanda por pessoas que buscam por um profissional que trabalhe com assistência para pacientes, especialmente idosos, em residências particulares. O cuidador é a pessoa que acompanha o idoso ou paciente na sua rotina diária – cuidando de seu bem estar, saúde, alimentação e higiene, por exemplo. Muitas vezes há plantões noturnos ou nos finais de semana, pois a assistência com as necessidades básicas da pessoa acamada ou idosa – higiene, alimentação, companhia, medicação, banho, trocas de fralda, entre outras – é 24 horas por dia, 7 dias por semana. Com isso a família normalmente depende de dois ou mais cuidadores. 

Escolher um cuidador profissional e comprometido não é tarefa fácil, e a família tem que se preocupar não só com a personalidade, caráter e a qualificação do profissional, mas também em como a relação jurídica se dará entre contratante e contratado. O cuidador profissional é uma das profissões que se enquadram no MEI (microempreendedor individual), e este registro pode te ajudar não somente a ter um diferencial na hora da contratação, mas também te garantir vários benefícios para sua vida profissional e pessoal, como, por exemplo estes benefícios pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social):

  • salário-maternidade,
  • auxílio-doença,
  • auxílio-reclusão,
  • pensão por morte,
  • aposentadoria por invalidez
  • aposentadoria por idade.

Para garantir acesso a esses benefícios, é preciso fazer a contribuição mensal à Previdência Social. E o MEI paga isso impostos + previdência social em uma única cota mensal. Então, vale a pena saber como funciona, não é? Para saber como se formalizar como MEI, ou microempreendedor individual, acesse o artigo do Jornal Contábil, neste link.